quarta-feira, 25 de junho de 2014

Eu sonhei noite passada, que meu avô estava morrendo. Ele desistia de viver, e sofria um ataque. Eu chorava muito e pedia por favor, para dizerem para o meu avô segurar firme até eu chegar.
Um tempo depois minha avó dizia que sentia meu avô ficar quente novamente.

***

Minha tia me contou hoje que meu avô teve um ataque/espasmo/sei-lá-o´que, ontem a noite, ele no oxigênio e até as 17h50 dormia, desde ontem.


****

Eu não posso dizer que amo meu avô, tivemos uma relação conturbada, cheia de ressentimentos da minha
parte e pouca demonstração de afeto da dele.

***

Ele foi me buscar na maternidade com um maverick branco, e me chamava de branca de neve. Disso não lembro, e acreditem, essa é a memória mais afetiva que tenho dele. E eu não lembro.

****

Sempre achei que ele estava demorando muito pra morrer (oh, vocês não viram nada do que penso e posso dizer para as pessoas, posso sim ser cruel se quiser). Ele teve um derrame e está de cama há 19 anos. Tem 79 anos de idade.

***

Não sei por que agora estou sentindo a necessidade de dizer a ele que perdoo ele, que todas as vezes que ele me tratou mal, que me ignorou, que preferiu dar carinho para outras crianças, cujas mães ele queria comer, que hoje, eu não me importo mais com isso.

***

Não sei se ele vai viver até o final do mês. Talvez eu nunca posso dizer isso pra ele.

Um comentário:

silvioafonso disse...

.

Estou escrevendo o meu 6º livro,
através da Internet. Caso queira
acompanhar meu trabalho, basta
acessar minha página.

Um beijo e obrigado pelo espaço.

Ah, gostei do seu blog, por isso
vou segui-lo.

silvioafonso





.